Jun 3 / João Nuno Soares

Os 5 Erros Mais Frequentes Na PNA

Muitas pessoas estudam de forma dura, mas negligenciam aquilo que verdadeiramente lhes está a fazer perder pontos na PNA. Existem certos erros que inconscientemente comentemos quando estamos a fazer perguntas e que nos fazem ter uma nota muito aquém do nosso potencial. Vamos rever o 5 erros mais frequentes e dar-te ferramentas para os identificar e corrigir.

NOTA:
Este artigo baseia-se na minha experiência a estudar para a PNA e USMLEs e na experiência de muitas pessoas com quem contactei neste percurso. Algumas opiniões podem divergir de outras pessoas, por isso pode ser mais importante refletir sobre os argumentos apresentados e não assumir as conclusões sem questionar.

Refletir sobre os nossos erros

Quando fazemos um bloco de perguntas, devemos fazer uma revisão final das perguntas erradas e entender a razão pela qual nos enganámos. Ao reler cada pergunta, lembra-te de qual foi o teu raciocínio que te levou a escolher aquela alínea e reflete sobre qual foi a razão pela qual esse raciocínio estava errado. Só assim podes ter uma abordagem direcionada e eficaz em corrigir esses erros.

Erro 1: Falta de Conhecimento

Ao contrário do que muitos pensam, os erros por falta de conhecimento são apenas uma pequena percentagem dos erros que para a maioria dos alunos comete no exame. Isto ocorre porque cada pergunta deve avaliar a aplicação de conhecimento e não a memorização de um facto isolado.
Desta forma, se achas que os teus erros são por falta de conhecimento pondera bem – pode ser por outro motivo. Se ainda assim achas que é por falta de conhecimento, pode ser benéfico investir algum tempo a construir uma base teórica.
Consulta o nosso Guia de Preparação onde comparamos os melhores recursos que existem no mercado para te ajudar a escolher um bom e adaptado a ti.

Erro 2: Erros de Fixação

Os erros de fixação são erros que ocorrem quando temos demasiada confiança numa resposta cedo demais que ignoramos evidência contra a nossa opção e a favor de outras.
Para ilustrar este conceito, resolve a seguinte vinheta:
Ler as alíneas ler as alíneas antes de ler a vinheta também aumenta a suscetibilidade de cometer um erro de fixação. Ao ler as alíneas antes de ter uma ideia da reposta estamos suscetíveis a identificar uma resposta que achamos que é a correta, mesmo que de forma inconsciente (ex. porque resolvemos uma pergunta parecida à pouco tempo em que a resposta era aquela). Depois o nosso raciocínio não vai ser imparcial, o que nos pode levar a construir raciocínios exageradamente complexos e a perder demasiado tempo. Desta forma, a melhor conduta é antecipar a resposta antes de ver as opções. Assim, há um aumento de confiança na resposta certa quando a vemos. Quando não a vemos, geralmente uso uma regra de decisão que discuto no Guia de Preparação.

Erro 3: Erros de Interpretação

Exemplo: Tentar ser mais esperto que a pessoa que fez a pergunta
O objetivo da pergunta não é ser difícil. A dificuldade per se diz muito pouco sobre a qualidade da pergunta. O objetivo da pergunta é discriminar os bons alunos (que estudaram). Rasteiras geralmente acrescentam um nível de dificuldade irrelevante e por isso tornam a pergunta menos discriminativa e com menos qualidade. Um exceção é em alguns temas em que são frequentes erros de raciocínio que podem pôr em risco do doente (ex. um doente com dor torácica em queimadura provavelmente tem DRGE, mas pode ter uma doença cardíaca). Uma maneira de contornar este erro é pensar “Se eu me enganar, com qual alínea é que vou ficar menos chateado?”.

Erro 4: Erros de Leitura

Estes erros são geralmente fruto de distrações (trocar uma palavra por outra por ex). Se acontecerem muito frequentemente podem ser um red flag de cansaço ou nervosismo. Podes não estar a dormir bem ou o suficiente, podes não estar a comer de forma equilibrada e saudável (o cérebro precisa de glicose), podes não estar a descansar o suficiente. É normal estar nervoso, e o normal é que esse nervosismo te ajude a trabalhar e a estar concentrado. Mas não sejas demasiado duro contigo mesmo. Se começares a entrar a curva descendente de produtividade está na altura de aumentar o tempo de lazer e passar tempo de qualidade com amigos saudáveis (geralmente não médicos).

Erro 5: Erros de Viés de Memória

Exemplo: Responder à pergunta que achas que eles deviam colocar e não aquela que efetivamente está escrita
É um tipo de erro de distração. Por vezes quando já fizemos uma pergunta semelhante ou quando a pergunta incide sobre um conceito interessante que estudámos podemos estar tentados a responder à pergunta que achamos que devia estar escrita. A solução é simples: ler com atenção a pergunta final (lead-in) antes de responder.
No Guia de Preparação explicamos que numa pergunta da PNA as duas frases que são SEMPRE importantes são a primeira e a última (ou lead-in). Por isso, a minha estratégia para poupar tempo é ler a primeira frase e a última com atenção e depois ler o meio mais rapidamente. Depois antecipo a resposta e procuro-a nas alíneas.

Objetivo Educacional

  • Existem certos erros que inconscientemente comentemos quando estamos a fazer perguntas e que nos fazem ter uma nota muito aquém do nosso potencial.
  • Os 5 erros mais frequentes são erros de fixação, erros de interpretação, erros de leitura e erros de viés de memória. Erros de falta de conhecimento podem ser frequentes em algumas pessoas, especialmente no início da sua preparação.
  • Ao fazer um banco de perguntas devemos refletir sobre o motivo dos nossos erros de forma a poder adotar um esforço direcionado em corrigi-los.